O CRMV-MG esclarece que não é preciso que médicos e médicas-veterinárias se desloquem até a Serra do Cipó para resgate de animais feridos em queimadas ocorrentes no bioma. Os focos de queimadas, segundo o Corpo de Bombeiros, já foram totalmente controlados e extintos. Profissionais que compõem a comissão de desastres do CRMV-MG e o Grupo de Resgate de Animais em Desastres (GRAD), acompanharam equipes do IBAMA e do ICMBIO no local, realizando o diagnóstico do cenário e o mapeamento das áreas atingidas, auxiliando no resgate e tratamento de animais que eventualmente tenham sido atingidos pelas queimadas.

O CRMV-MG ressalta que é uma situação de risco e profissionais com pouca ou sem nenhuma experiência em resgate, pode comprometer ainda mais a saúde dos animais e propagação do fogo. O CRMV-MG segue atento aos desdobramentos diários frente à contenção de queimadas na Serra do Cipó, assim como em outras áreas de preservação ambiental em Minas Gerais. As ações desenvolvidas pelo Conselho, serão informadas previamente por e-mail e redes sociais.