O CRMV-MG realizou nesta semana uma fiscalização no município de Janaúba, para apuração de denúncia de exercício ilegal da profissão e maus tratos, em uma suposta clínica veterinária na região. A ação ocorreu de forma conjunta com a Polícia Civil e Vigilância Sanitária.

 

Na ocasião foi averiguado que o denunciado realizava atendimentos veterinários no estabelecimento sem possuir inscrição no CRMV-MG, além de possuir um diploma com indícios de falsificação. Informações preliminares apontavam que animais atendidos pelo suposto médico tiveram complicações de saúde, mutilação e alguns vieram a óbito.

 

“O que mais chamou a atenção do Conselho foi o fato de haver Responsável Técnico no local. A negligência do RT é algo inaceitável, pois o mesmo tem função de garantir que os estabelecimentos funcionem dentro da legalidade e prestem serviço com qualidade e segurança à sociedade. Neste caso vamos apurar e confirmada a irregularidade, o profissional vai arcar com as consequências previstas na lei, incluindo o próprio Código de Ética do Médico Veterinária”, comenta o presidente do CRMV-MG, dr. Bruno Divino.

 

Após constatar as irregularidades de estrutura na clínica e a falta de um médico-veterinário atendendo no local, o Conselho solicitou à Vigilância Sanitária a interdição do estabelecimento. Ainda foi suspensa a Anotação de Responsabilidade Técnica do profissional RT junto ao CRMV-MG, assim como se encontra suspenso o registro do estabelecimento no Conselho.

 

O CRMV-MG tem intensificado cada vez mais suas ações de fiscalização e apuração de denúncias relacionadas ao exercício ilegal da Medicina Veterinária, que também são crescentes.

 

O caso desta semana repercutiu na mídia. Confira no link matéria completa, com a entrevista do presidente do CRMV-MG, dr. Bruno Divino Rocha sobre o caso e as ações do Conselho:  clique aqui.